terça-feira, setembro 23, 2008

Confronto - Sanctuarium

Os mais céticos, e até mesmo os fãs, podem muito bem ter posto em cheque a superação de "Causa Mortis". Apesar do desafio descomunal, os cariocas do Confronto provam nesse novo registro a razão de terem alcançado o posto que ocupam hoje. A excelência, o profissionalismo, e acima de tudo a determinação, características tão marcantes desse quarteto, fizeram-se novamente presentes e ainda mais amplificadas. Não por acaso, "Sanctuaruim", o novo lançamento, teve boa aceitação entre os admiradores da banda, sequiosos por novidades. O novo Confronto traz 10 músicas de um metalcore fervilhante e nervoso, como somente os próprios sabem fazer, mas embebido de uma forte influência de clássicos do death metal (a citar Slayer e The Haunted). Felipe Chehuan está ainda mais revoltado. Sua voz transparece um desespero tocante. As letras expressam indignação perante a incapacidade do poder público e as mazelas sociais que o sistema, implacável, imprime com maior força sobre os desfavorecidos. Maximiliano aprimorou-se na qualidade de máquina de fazer riffs devastadores. "Abolição" e "Morte dos Sonhos" dão uma amostra de seu poder de envolvimento. Eduardo Moratori dá aquele toque final sempre especial ao som, conferindo a encorpada e peso necessários ao som. Felipe Ribeiro enche os ouvidos com sua marca registrada: viradas mais arrastadas, que exploram bem tons e surdos; além de sua pegada acelerada no bumbo duplo. "Sanctuaruim" tem tudo para se estabelecer como um novo paradigma do underground brasileiro. Servirá de referência a muitos músicos, não apenas pela qualidade de suas músicas, mas também como uma prova contundente de que com perseverança, alcançar qualquer sonho é apenas uma questão de tempo.

Nota: 10/10
Selo: Seven Eight Life Recordings
Data de Lançamento: 01/08/2008
Website: www.myspace.com/confronto / http://www.xconfrontox.com/

Tracklist:
01. Abolição
02. Santuário das Almas
03. Infanticídio
04. Sem Perdão
05. Calvário
06. Rosas Negras
07. Morte dos Sonhos
08. Ocupação
09. Tortura
10. Ossos e Carne Diante o Desespero

2 comentários:

Sheila Caroline disse...

ficou muito bom o texto! que pena que vc ainda nao deixou o cd gravado aqui no computador ¬¬
:P

xêro ;*

Fox (Gilson Rodrigues) disse...

O material está muito bom realmente, mas, uma ressalva,o Maximiliano precisa ter cuidado para não ser tão repetitivo nos riffs, estão bons, mas nota-se já, um vício e algumas coisas já presenciadas nos dois albuns anteriores!
E ao Chehuan, a forma "românciada" que trata a questão social realmente está bem feita...
Mas uma banda que tenho o prazer de tê-los próximo.
Paz